Inicio | Voltar
Novo Testamento

João

1:1 NO princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
1:2 Ele estava no princípio com Deus.
1:3 Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
1:4 Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.
1:5 E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam.
1:6 Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João.
1:7 Este veio para testemunho, para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele.
1:8 Não era ele a luz, mas para que testificasse da luz.
1:9 Ali estava a luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo.
1:10 Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu.
1:11 Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.
1:12 Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;
1:13 Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.
1:14 E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.
1:15 João testificou dele, e clamou, dizendo: Este era aquele de quem eu dizia: O que vem após mim é antes de mim, porque foi primeiro do que eu.
1:16 E todos nós recebemos também da sua plenitude, e graça por graça.
1:17 Porque a lei foi dada por Moisés; a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo.
1:18 Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou.
1:19 E este é o testemunho de João, quando os judeus mandaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para que lhe perguntassem: Quem és tu?
1:20 E confessou, e não negou; confessou: Eu não sou o Cristo.
1:21 E perguntaram-lhe: Então quê? És tu Elias? E disse: Não sou. És tu profeta? E respondeu: Não.
1:22 Disseram-lhe pois: Quem és? para que demos resposta àqueles que nos enviaram; que dizes de ti mesmo?
1:23 Disse: Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías.
1:24 E os que tinham sido enviados eram dos fariseus.
1:25 E perguntaram-lhe, e disseram-lhe: Por que batizas, pois, se tu não és o Cristo, nem Elias, nem o profeta?
1:26 João respondeu-lhes, dizendo: Eu batizo com água; mas no meio de vós está um a quem vós não conheceis.
1:27 Este é aquele que vem após mim, que é antes de mim, do qual eu não sou digno de desatar a correia da alparca.
1:28 Estas coisas aconteceram em Betânia, do outro lado do Jordão, onde João estava batizando.
1:29 No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.
1:30 Este é aquele do qual eu disse: Após mim vem um homem que é antes de mim, porque foi primeiro do que eu.
1:31 E eu não o conhecia; mas, para que ele fosse manifestado a Israel, vim eu, por isso, batizando com água.
1:32 E João testificou, dizendo: Eu vi o Espírito descer do céu como pomba, e repousar sobre ele.
1:33 E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito, e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo.
1:34 E eu vi, e tenho testificado que este é o Filho de Deus.
1:35 No dia seguinte João estava outra vez ali, e dois dos seus discípulos;
1:36 E, vendo passar a Jesus, disse: Eis aqui o Cordeiro de Deus.
1:37 E os dois discípulos ouviram-no dizer isto, e seguiram a Jesus.
1:38 E Jesus, voltando-se e vendo que eles o seguiam, disse-lhes: Que buscais? E eles disseram: Rabi (que, traduzido, quer dizer Mestre), onde moras?
1:39 Ele lhes disse: Vinde, e vede. Foram, e viram onde morava, e ficaram com ele aquele dia; e era já quase a hora décima.
1:40 Era André, irmão de Simão Pedro, um dos dois que ouviram aquilo de João, e o haviam seguido.
1:41 Este achou primeiro a seu irmão Simão, e disse-lhe: Achamos o Messias (que, traduzido, é o Cristo).
1:42 E levou-o a Jesus. E, olhando Jesus para ele, disse: Tu és Simão, filho de Jonas; tu serás chamado Cefas (que quer dizer Pedro).
1:43 No dia seguinte quis Jesus ir à Galiléia, e achou a Filipe, e disse-lhe: Segue-me.
1:44 E Filipe era de Betsaida, cidade de André e de Pedro.
1:45 Filipe achou Natanael, e disse-lhe: Havemos achado aquele de quem Moisés escreveu na lei, e os profetas: Jesus de Nazaré, filho de José.
1:46 Disse-lhe Natanael: Pode vir alguma coisa boa de Nazaré? Disse-lhe Filipe: Vem, e vê.
1:47 Jesus viu Natanael vir ter com ele, e disse dele: Eis aqui um verdadeiro israelita, em quem não há dolo.
1:48 Disse-lhe Natanael: De onde me conheces tu? Jesus respondeu, e disse-lhe: Antes que Filipe te chamasse, te vi eu, estando tu debaixo da figueira.
1:49 Natanael respondeu, e disse-lhe: Rabi, tu és o Filho de Deus; tu és o Rei de Israel.
1:50 Jesus respondeu, e disse-lhe: Porque te disse: Vi-te debaixo da figueira, crês? Coisas maiores do que estas verás.
1:51 E disse-lhe: Na verdade, na verdade vos digo que daqui em diante vereis o céu aberto, e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do homem.
2:1 E, AO terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galiléia; e estava ali a mãe de Jesus.
2:2 E foi também convidado Jesus e os seus discípulos para as bodas.
2:3 E, faltando vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Não têm vinho.
2:4 Disse-lhe Jesus: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.
2:5 Sua mãe disse aos serventes: Fazei tudo quanto ele vos disser.
2:6 E estavam ali postas seis talhas de pedra, para as purificações dos judeus, e em cada uma cabiam dois ou três almudes.
2:7 Disse-lhes Jesus: Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em cima.
2:8 E disse-lhes: Tirai agora, e levai ao mestre-sala. E levaram.
2:9 E, logo que o mestre-sala provou a água feita vinho (não sabendo de onde viera, se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água), chamou o mestre-sala ao esposo,
2:10 E disse-lhe: Todo o homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho.
2:11 Jesus principiou assim os seus sinais em Caná da Galiléia, e manifestou a sua glória; e os seus discípulos creram nele.
2:12 Depois disto desceu a Cafarnaum, ele, e sua mãe, e seus irmãos, e seus discípulos; e ficaram ali não muitos dias.
2:13 E estava próxima a páscoa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém.
2:14 E achou no templo os que vendiam bois, e ovelhas, e pombos, e os cambiadores assentados.
2:15 E tendo feito um azorrague de cordéis, lançou todos fora do templo, também os bois e ovelhas; e espalhou o dinheiro dos cambiadores, e derribou as mesas;
2:16 E disse aos que vendiam pombos: Tirai daqui estes, e não façais da casa de meu Pai casa de venda.
2:17 E os seus discípulos lembraram-se do que está escrito: O zelo da tua casa me devorará.
2:18 Responderam, pois, os judeus, e disseram-lhe: Que sinal nos mostras para fazeres isto?
2:19 Jesus respondeu, e disse-lhes: Derribai este templo, e em três dias o levantarei.
2:20 Disseram, pois, os judeus: Em quarenta e seis anos foi edificado este templo, e tu o levantarás em três dias?
2:21 Mas ele falava do templo do seu corpo.
2:22 Quando, pois, ressuscitou dentre os mortos, os seus discípulos lembraram-se de que lhes dissera isto; e creram na Escritura, e na palavra que Jesus tinha dito.
2:23 E, estando ele em Jerusalém pela páscoa, durante a festa, muitos, vendo os sinais que fazia, creram no seu nome.
2:24 Mas o mesmo Jesus não confiava neles, porque a todos conhecia;
2:25 E não necessitava de que alguém testificasse do homem, porque ele bem sabia o que havia no homem.
3:1 E HAVIA entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.
3:2 Este foi ter de noite com Jesus, e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és Mestre, vindo de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele.
3:3 Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
3:4 Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?
3:5 Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.
3:6 O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.
3:7 Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.
3:8 O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.
3:9 Nicodemos respondeu, e disse-lhe: Como pode ser isso?
3:10 Jesus respondeu, e disse-lhe: Tu és mestre de Israel, e não sabes isto?
3:11 Na verdade, na verdade te digo que nós dizemos o que sabemos, e testificamos o que vimos; e não aceitais o nosso testemunho.
3:12 Se vos falei de coisas terrestres, e não crestes, como crereis, se vos falar das celestiais?
3:13 Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu.
3:14 E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado;
3:15 Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
3:16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
3:17 Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.
3:18 Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.
3:19 E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.
3:20 Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas.
3:21 Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.
3:22 Depois disto foi Jesus com os seus discípulos para a terra da Judéia; e estava ali com eles, e batizava.
3:23 Ora, João batizava também em Enom, junto a Salim, porque havia ali muitas águas; e vinham ali, e eram batizados.
3:24 Porque ainda João não tinha sido lançado na prisão.
3:25 Houve então uma questão entre os discípulos de João e os judeus acerca da purificação.
3:26 E foram ter com João, e disseram-lhe: Rabi, aquele que estava contigo além do Jordão, do qual tu deste testemunho, ei-lo batizando, e todos vão ter com ele.
3:27 João respondeu, e disse: O homem não pode receber coisa alguma, se não lhe for dada do céu.
3:28 Vós mesmos me sois testemunhas de que disse: Eu não sou o Cristo, mas sou enviado adiante dele.
3:29 Aquele que tem a esposa é o esposo; mas o amigo do esposo, que lhe assiste e o ouve, alegra-se muito com a voz do esposo. Assim, pois, já este meu gozo está cumprido.
3:30 É necessário que ele cresça e que eu diminua.
3:31 Aquele que vem de cima é sobre todos; aquele que vem da terra é da terra e fala da terra. Aquele que vem do céu é sobre todos.
3:32 E aquilo que ele viu e ouviu isso testifica; e ninguém aceita o seu testemunho.
3:33 Aquele que aceitou o seu testemunho, esse confirmou que Deus é verdadeiro.
3:34 Porque aquele que Deus enviou fala as palavras de Deus; pois não lhe dá Deus o Espírito por medida.
3:35 O Pai ama o Filho, e todas as coisas entregou nas suas mãos.
3:36 Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece.
4:1 E QUANDO o Senhor entendeu que os fariseus tinham ouvido que Jesus fazia e batizava mais discípulos do que João
4:2 (Ainda que Jesus mesmo não batizava, mas os seus discípulos),
4:3 Deixou a Judéia, e foi outra vez para a Galiléia.
4:4 E era-lhe necessário passar por Samaria.
4:5 Foi, pois, a uma cidade de Samaria, chamada Sicar, junto da herdade que Jacó tinha dado a seu filho José.
4:6 E estava ali a fonte de Jacó. Jesus, pois, cansado do caminho, assentou-se assim junto da fonte. Era isto quase à hora sexta.
4:7 Veio uma mulher de Samaria tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber.
4:8 Porque os seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida.
4:9 Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos).
4:10 Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva.
4:11 Disse-lhe a mulher: Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva?
4:12 És tu maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu o poço, bebendo ele próprio dele, e os seus filhos, e o seu gado?
4:13 Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede;
4:14 Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna.
4:15 Disse-lhe a mulher: SENHOR, dá-me dessa água, para que não mais tenha sede, e não venha aqui tirá-la.
4:16 Disse-lhe Jesus: Vai, chama o teu marido, e vem cá.
4:17 A mulher respondeu, e disse: Não tenho marido. Disse-lhe Jesus: Disseste bem: Não tenho marido;
4:18 Porque tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade.
4:19 Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta.
4:20 Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar.
4:21 Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai.
4:22 Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus.
4:23 Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.
4:24 Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.
4:25 A mulher disse-lhe: Eu sei que o Messias (que se chama o Cristo) vem; quando ele vier, nos anunciará tudo.
4:26 Jesus disse-lhe: Eu o sou, eu que falo contigo.
4:27 E nisto vieram os seus discípulos, e maravilharam-se de que estivesse falando com uma mulher; todavia nenhum lhe disse: Que perguntas? ou: Por que falas com ela?
4:28 Deixou, pois, a mulher o seu cântaro, e foi à cidade, e disse àqueles homens:
4:29 Vinde, vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito. Porventura não é este o Cristo?
4:30 Saíram, pois, da cidade, e foram ter com ele.
4:31 E entretanto os seus discípulos lhe rogaram, dizendo: Rabi, come.
4:32 Ele, porém, lhes disse: Uma comida tenho para comer, que vós não conheceis.
4:33 Então os discípulos diziam uns aos outros: Trouxe-lhe, porventura, alguém algo de comer?
4:34 Jesus disse-lhes: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra.
4:35 Não dizeis vós que ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Eis que eu vos digo: Levantai os vossos olhos, e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa.
4:36 E o que ceifa recebe galardão, e ajunta fruto para a vida eterna; para que, assim o que semeia como o que ceifa, ambos se regozijem.
4:37 Porque nisto é verdadeiro o ditado, que um é o que semeia, e outro o que ceifa.
4:38 Eu vos enviei a ceifar onde vós não trabalhastes; outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho.
4:39 E muitos dos samaritanos daquela cidade creram nele, pela palavra da mulher, que testificou: Disse-me tudo quanto tenho feito.
4:40 Indo, pois, ter com ele os samaritanos, rogaram-lhe que ficasse com eles; e ficou ali dois dias.
4:41 E muitos mais creram nele, por causa da sua palavra.
4:42 E diziam à mulher: Já não é pelo teu dito que nós cremos; porque nós mesmos o temos ouvido, e sabemos que este é verdadeiramente o Cristo, o Salvador do mundo.
4:43 E dois dias depois partiu dali, e foi para a Galiléia.
4:44 Porque Jesus mesmo testificou que um profeta não tem honra na sua própria pátria.
4:45 Chegando, pois, à Galiléia, os galileus o receberam, vistas todas as coisas que fizera em Jerusalém, no dia da festa; porque também eles tinham ido à festa.
4:46 Segunda vez foi Jesus a Caná da Galiléia, onde da água fizera vinho. E havia ali um nobre, cujo filho estava enfermo em Cafarnaum.
4:47 Ouvindo este que Jesus vinha da Judéia para a Galiléia, foi ter com ele, e rogou-lhe que descesse, e curasse o seu filho, porque já estava à morte.
4:48 Então Jesus lhe disse: Se não virdes sinais e milagres, não crereis.
4:49 Disse-lhe o nobre: Senhor, desce, antes que meu filho morra.
4:50 Disse-lhe Jesus: Vai, o teu filho vive. E o homem creu na palavra que Jesus lhe disse, e partiu.
4:51 E descendo ele logo, saíram-lhe ao encontro os seus servos, e lhe anunciaram, dizendo: O teu filho vive.
4:52 Perguntou-lhes, pois, a que hora se achara melhor. E disseram-lhe: Ontem às sete horas a febre o deixou.
4:53 Entendeu, pois, o pai que era aquela hora a mesma em que Jesus lhe disse: O teu filho vive; e creu ele, e toda a sua casa.
4:54 Jesus fez este segundo milagre, quando ia da Judéia para a Galiléia.
5:1 DEPOIS disto havia uma festa entre os judeus, e Jesus subiu a Jerusalém.
5:2 Ora, em Jerusalém há, próximo à porta das ovelhas, um tanque, chamado em hebreu Betesda, o qual tem cinco alpendres.
5:3 Nestes jazia grande multidão de enfermos, cegos, mancos e ressicados, esperando o movimento da água.
5:4 Porquanto um anjo descia em certo tempo ao tanque, e agitava a água; e o primeiro que ali descia, depois do movimento da água, sarava de qualquer enfermidade que tivesse.
5:5 E estava ali um homem que, havia trinta e oito anos, se achava enfermo.
5:6 E Jesus, vendo este deitado, e sabendo que estava neste estado havia muito tempo, disse-lhe: Queres ficar são?
5:7 O enfermo respondeu-lhe: Senhor, não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me ponha no tanque; mas, enquanto eu vou, desce outro antes de mim.
5:8 Jesus disse-lhe: Levanta-te, toma o teu leito, e anda.
5:9 Logo aquele homem ficou são; e tomou o seu leito, e andava. E aquele dia era sábado.
5:10 Então os judeus disseram àquele que tinha sido curado: É sábado, não te é lícito levar o leito.
5:11 Ele respondeu-lhes: Aquele que me curou, ele próprio disse: Toma o teu leito, e anda.
5:12 Perguntaram-lhe, pois: Quem é o homem que te disse: Toma o teu leito, e anda?
5:13 E o que fora curado não sabia quem era; porque Jesus se havia retirado, em razão de naquele lugar haver grande multidão.
5:14 Depois Jesus encontrou-o no templo, e disse-lhe: Eis que já estás são; não peques mais, para que não te suceda alguma coisa pior.
5:15 E aquele homem foi, e anunciou aos judeus que Jesus era o que o curara.
5:16 E por esta causa os judeus perseguiram a Jesus, e procuravam matá-lo, porque fazia estas coisas no sábado.
5:17 E Jesus lhes respondeu: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.
5:18 Por isso, pois, os judeus ainda mais procuravam matá-lo, porque não só quebrantava o sábado, mas também dizia que Deus era seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus.
5:19 Mas Jesus respondeu, e disse-lhes: Na verdade, na verdade vos digo que o Filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma, se o não vir fazer o Pai; porque tudo quanto ele faz, o Filho o faz igualmente.
5:20 Porque o Pai ama o Filho, e mostra-lhe tudo o que faz; e ele lhe mostrará maiores obras do que estas, para que vos maravilheis.
5:21 Pois, assim como o Pai ressuscita os mortos, e os vivifica, assim também o Filho vivifica aqueles que quer.
5:22 E também o Pai a ninguém julga, mas deu ao Filho todo o juízo;
5:23 Para que todos honrem o Filho, como honram o Pai. Quem não honra o Filho, não honra o Pai que o enviou.
5:24 Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.
5:25 Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora, e agora é, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e os que a ouvirem viverão.
5:26 Porque, como o Pai tem a vida em si mesmo, assim deu também ao Filho ter a vida em si mesmo;
5:27 E deu-lhe o poder de exercer o juízo, porque é o Filho do homem.
5:28 Não vos maravilheis disto; porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz.
5:29 E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal para a ressurreição da condenação.
5:30 Eu não posso de mim mesmo fazer coisa alguma. Como ouço, assim julgo; e o meu juízo é justo, porque não busco a minha vontade, mas a vontade do Pai que me enviou.
5:31 Se eu testifico de mim mesmo, o meu testemunho não é verdadeiro.
5:32 Há outro que testifica de mim, e sei que o testemunho que ele dá de mim é verdadeiro.
5:33 Vós mandastes mensageiros a João, e ele deu testemunho da verdade.
5:34 Eu, porém, não recebo testemunho de homem; mas digo isto, para que vos salveis.
  1 2 3 4 5

Versão "João Ferreira de Almeida Atualizada"